REPORTAGEM DO FANTÁSTICO (ESPAÇO/ TEMPO)

Publicado por Paula Bissoli em

Matéria super interessante apresentada pelo Fantástico (Rede Globo), destacando a comprovação científica de uma das observações de Albert Einstein, referente às frequências das ondas vibracionais do tempo/espaço que existem no universo.


Há décadas atrás o neurologista e psicanalista Sigmund Freud destacou que a mente é atemporal e por esse motivo conseguimos acessar memórias de tempos passados como se tivessem acontecido recentemente. 


Com o avanço das descobertas tecnológicas percebemos que a ciência está cada vez mais destrinchando os caminhos  em direção a descobertas ainda mais importantes. Considerando-se que os seres humanos possuem diversas similaridades estruturais e funcionais com as características do universo, podemos associar essas ondas vibracionais (existentes mas não visíveis) com um padrão semelhante emitido pelos cérebros dos seres humanos?

A revista Nature publicou uma pesquisa associando o crescimento do universo ao cérebro humano, com os disparos elétricos entre neurônios, espelhados pela forma da expansão das galáxias.

A simulação computarizada, que representou como unidades quânticas subatômicas de tempo-espaço formam redes, sugere que existe um padrão de crescimento em comum –uma dinâmica natural– com a evolução do sistema. Uma dinâmica de crescimento que pode ser observada tanto no próprio cérebro humano como na internet ou no universo como conjunto. Esta conexão poderia entender-se talvez como a manifestação de um único sistema que se desdobra em múltiplos nós, que por sua vez são novos sistemas, cada um dos quais refletindo as condições e comportamentos de um sistema anterior, assim tecendo uma teia de aranha fractal ou uma rede de redes.

Outras similaridades do corpo humano com o universo:

No planeta terra existe aproximadamente 70% de água, assim como num corpo humano saudável existe aproximadamente esse mesmo percentual de água

O formato dos olhos humanos é semelhante ao formato de uma nuvem cósmica de gás e poeira  que flutua no espaço:
Através de telescópios de alta tecnologia foi possível registrar o momento da dissolução/ divisão de um corpo estrelar, que é bastante semelhante á forma como as células se dividem no processo de meiose, através do qual uma célula tem o seu número de cromossomos reduzido pela metade (dando origem a uma nova uma célula que passará por numerosas mitoses até formar um novo indivíduo ):

Semelhança no formato das células cerebrais e as nebulosas existentes no universo:
Semelhanças no formato das células sanguíneas e as águas vivas :
Semelhanças entre as veias existentes no corpo humano e as ramificações de uma folha:
Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Meiose
http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/fotos/sera-que-existe-ligacao-imagens-comparam-o-corpo-humano-a-elementos-do-universo-06032015#!/foto/20
http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=26806
https://www.youtube.com/watch?v=7bBNp2VyxIc


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigada pelo interesse em nosso conteúdo!

Você pode compartilhá-lo desde que inclua a fonte, citando https://www.paulabissoli.com.br/


O conteúdo deste site é protegido por Copyright.

Caso você concorde, não exibiremos este aviso novamente.


 Discordo