A IMPORTÂNCIA DO EQUILIBRIO ENERGÉTICO AO COZINHAR

Publicado por Paula Bissoli em

A cozinha é o principal local onde acontece a alquimia da transformação dos alimentos em refeições que poderão contribuir positivamente não apenas para a manutenção do corpo fisico mas também para o  reequilíbrio de todos os corpos sutis de quem consumir os respectivos alimentos.  
Os nutrientes existentes nos alimentos tem maior ou menor quantidade de energia de acordo com sua vitalidade, quando mais  naturais e frescos, melhor e maior será o seu potencial energético contribuindo mais positivamente com a vitalidade de quem os consumir. 
Na manipulação das refeições, não apenas a energia dos alimentos faz parte dessa “alquimia”, mas também o padrão energético de quem está cozinhando e servindo as refeições. 
Uma determinada receita com a mesma quantidade de ingredientes pode ter o sabor bastante diferenciado se realizada por uma pessoa mais equilibrada/ amorosa ou por uma pessoa mais rancorosa e irritada. A vibração  das emoções  das pessoas que lidam com os alimentos (desde o agricultor, até o cozinheiro e quem irá servir a comida) tem grandiosa importância e de alguma forma (direta ou indireta) irão contribuir com o padrão energético das refeições.  Por isso, o ato de cozinhar ou lidar com alimentos deve ser sagrado! 
O padrão energético e o equilíbrio do(a) cozinheiro(a) e ajudantes, literalmente perfazem uma espécie de “tempero final” que indiretamente é agregado na comida, e esse estado interior de equilíbrio ou desequilíbrio nem sempre é perceptível a olho nu.

Por isso, independente de quem cozinhar as suas refeições, crie o habito de abençoar os alimentos,  e se você é reikiano, projete mentalmente os símbolos em direção á sua refeição, com o desejo sincero de gratidão e que os alimentos sejam abençoados, sagrados e lhe façam bem (acredite, essa simples atitude pode protege-lo contra energias densas de vários níveis).
Você já pegou pão numa mesma padaria mas em turnos diferenciados e avaliou se há diferença no sabor dos pães? Atualmente algumas padarias recebem as massas já prontas e apenas assam os pães, mas nas padarias mais tradicionais que fazem a própria massa é possível realizar essa comparação.
Imagine o sabor de um pão onde o padeiro soca a massa imaginando que está literalmente batendo em seus inimigos…. coitados daqueles que consumirem desse pão !  🙁 
Conheço uma padaria que de manhã o pão é mais  gostoso e à noite o pão parece ter outro sabor, a diferença é sutil em termos de aparência mas o sabor é muito diferente. Os ingredientes e as medidas são as mesmas, mas o padeiro da manhã tem um perfil mais otimista, manipula os pães sorrindo e ás vezes até cantando e o padeiro da tarde já é mais fechado e frequentemente conversa sobre seus problemas pessoais enquanto está lidando com os pães. Seria coincidência as emoções alterarem o sabor dos pães? com certeza não, aliás já ouvi outros casos semelhantes. Da mesma forma, um bolo caseiro pode crescer muito além do previsto quando preparado com amor ou pode simplesmente não crescer se a(o) cozinheira(o) estiver deprimido ou muito negativo… não existe uma regra especifica sobre a forma como as emoções irão afetar os alimentos que estão sendo preparados, mas de alguma forma existe essa interação vibracional.
Dicas para cozinheiros/ cozinheiras : agregue o tempero do amor nas refeições
É comum ouvirmos histórias de avós que fazem refeições maravilhosas, com um sabor supremo, algo inigualável. Se formos averiguar, são pessoas que cozinham com amor, sem estresse e projetam boas intenções para quem for consumir suas refeições.

Seguem algumas dicas para tornar as refeições mais gostosas e especiais:
– Cozinhe prestando atenção no que você está fazendo, observe as cores, texturas e características dos alimentos, lembre-se que em breve esses mesmos alimentos estarão dentro de você ou de outras pessoas que irão consumi-los e deverão contribuir positivamente para a saúde e bem-estar. 
– Enquanto estiver cozinhando, esqueça a depressão, a fofoca, as mágoas, as culpas, etc. Apenas cozinhe e direcione sua energia exclusivamente para isso. Se achar necessário, deixe tocando uma musica ambiente que lhe agrada, para deixar você mais feliz 🙂 
– Na hora de cozinhar só vale os bons sentimentos porque os sentimentos negativos são tóxicos, como ervas daninhas e venenosas que fazem mau para a saúde física/ mental/ emocional e espiritual.
La Cuisine des Anges - detail 2– Os alimentos saudáveis possuem grandiosa importância na manutenção da saúde dos seres humanos, por isso lide com eles com respeito, sem desperdício e com a intenção de que as refeições sejam saborosas e abençoadas.                  
– Enquanto estiver cozinhando, eleve os pensamentos á Deus e peça-Lhe bênçãos para que os anjos venham auxiliar-lhe no preparo das refeições. A sintonia angelical além de favorecer um maior nível de consciência, também traz o foco de sua energia para o momento presente, auxiliando a manter o equilíbrio energético, a perceber o lado bom das coisas e tambem a ter mais ânimo e criatividade no preparo dos pratos.
– Mesmo que você esteja sozinho(a) tendo que fazer varias tarefas na elaboração de uma refeição, imagine anjos te ajudando. Mantenha um sorriso no rosto e quando menos esperar terá realizado todo o trabalho e não estará tão cansado(a).
Siga essas dicas básicas e perceba diferenças grandiosas nos resultados finais J
 Saudações de Luz, Flores e Harmonia 

Paula Regina Bissoli 
Mestre Reiki e terapeuta holística

Por favor, compartilhe os textos incluindo a fonte (esses dizeres)
Cursos, palestras, consultoria e atendimentos
cursoreiki@yahoo.com,  terapiadosanjos@yahoo.com.br ou cursofengshui@yahoo.com

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigada pelo interesse em nosso conteúdo!

Você pode compartilhá-lo desde que inclua a fonte, citando https://www.paulabissoli.com.br/


O conteúdo deste site é protegido por Copyright.

Caso você concorde, não exibiremos este aviso novamente.


 Discordo