REGRESSÃO CONSCIENTE DE MEMÓRIA

Publicado por Paula Bissoli em

REGRESSÃO CONSCIENTE DE MEMÓRIA

Essa técnica visa a identificação e resignificação dos  traumas que possam existir nas  profundezas do inconsciente e que de alguma forma estejam prejudicando o equilíbrio e a harmonia em sua vida familiar, conjugal, profissional e/ou nos  aprendizados.

Durante essa terapia o paciente fica em estado de relaxamento e totalmente consciente.

Resignificar os acontecimentos do passado, que estavam bloqueando seu equilíbrio e suas decisões é abrir-se para um futuro mais feliz ! 

Principais indicações: tratamento de traumas, estresse,  depressão, síndrome do pânico, insônia, ansiedade, sensação de vazio interior, tristeza profunda, compulsão (por drogas, bebidas, cigarros ou alimentos), medos (de dirigir, de insetos, de altura, etc), carências diversas, dificuldades  (de relacionamentos, de aprendizado, de falar em público, etc), bloqueios em alguma área especifica ou simplesmente para auxiliar no auto-conhecimento.

Pessoas que por exemplo são envolvidas periodicamente em dificuldades específicas e repetitivas de ordem emocional, física, social, familiar ou financeira, podem estar sendo vitimas de algum mecanismo psíquico que envolve culpa, mágoas e/ou situações traumáticas do passado.  Nessa terapia é possível identificar qual o “gatilho” emocional que ativa determinado “programa limitante” (originado na geração presente ou até mesmo em gerações passadas) e dessa forma, atuar conscientemente na resignificação e libertação em todos os aspectos.

A partir do momento da concepção já se inicia a formação da estrutura psíquica do ser humano, e nesse período o  inconsciente do bebê está receptivo a todas as programações recebidas, inclusive compartilhando todas as emoções da mãe (emoções positivas e negativas), e em muitos casos, é exatamente no período gestacional que estão as raízes dos registros que causam limitações no momento presente (auto-sabotagens, procrastinação, medos/ fobias, ansiedade, etc).

Uma gestante que por exemplo passou por uma situação profissional ou familiar difícil onde sentiu-se rejeitada, frustrada, triste ou menosprezada, automaticamente o bebê em sua barriga captará essas emoções “densas” e como ele não tem a visão do mundo externo e capta apenas os sentimentos primários da mãe, poderá se sentir rejeitado ou culpado pelo sofrimento materno (inclusive se encolhendo ou fazendo gestos que denotam esse sofrimento, aspectos esses relatados por vários pacientes durante a terapia).

Ao realizar essa técnica o paciente consegue visualizar a situação de uma maneira ampla, percebendo os sentimentos que o influenciaram  e se conscientizando que ele(a) não foi rejeitado(a), não foi culpado(a) e que os sentimentos eram sobre outras coisas ou situações adversas.  Dessa forma esses sentimentos negativos que foram “registrados” em seu inconsciente são resignificados para que o(a) paciente perceba que ele(a) não foi culpado(a) , que ele(a) foi bem-vindo(a) sim, que recebeu energias de amor, que era querido(a), etc., e dessa forma, dependendo dos seus conflitos na vida adulta, poderá por exemplo deixar de se colocar no papel de vitima, e começar a elevar sua auto-estima, ter mais sucesso e ter uma postura mais firme e equilibrada em seu dia-a-dia na família, no trabalho, nos grupos de amigos, etc., e acima de tudo permitindo-se ser mais feliz!

ACESSANDO OS REGISTROS NO TEMPO E ESPAÇO

A mente dos seres humanos é atemporal, por isso é comum lembrarmos de coisas marcantes que aconteceram a anos atrás como se tivessem acontecido recentemente.

Lembranças boas ou ruins podem ser acessadas como se fossem registros eletrônicos arquivados  em um grande arquivo central existente dentro da mente de cada ser humano.

Á nível energético, quando os desequilíbrios emocionais ou sofrimentos são vivenciados de forma intensa, o ser humano fica com seu campo de energia “fragmentado”, deixando parte do seu quantum vibracional no passado (mesmo que conscientemente não perceba), como se tivesse deixado para trás uma parte importante de si, que mais cedo ou mais tarde deve ser resgatada.

O principal objetivo da terapia de cura interior é a busca e a ressignificação de todas as “partes” que se perderam, independente do ponto onde se encontram na linha do tempo, fortalecendo o paciente com a integridade do seu Eu interior. O resgate terapêutico desses “fragmentos” proporciona equilíbrio interior, sana os ciclos repetitivos negativos e sacia a necessidade da busca incessante por respostas no mundo externo.

Enquanto esse “resgate” não acontece, os bloqueios armazenados irão atrair por sintonia acontecimentos semelhantes,  atraindo  ciclos negativos repetitivos, como uma espécie de programação no “piloto automático”. Por isso é importante promover uma conciliação destas partes e promover o fortalecimento através do preenchimento do “vazio interior”.

Jung em seu livro “O homem e seus símbolos” destaca:  “Um dos acidentes interiores mais comuns entre os povos primitivos é o que eles chamam de ‘a perda da alma´” – que representa a ruptura ou mais tecnicamente, uma dissociação da consciência, fazendo com que a psique do indivíduo fique fragmentada em sua linha do tempo, devido ás emoções negativas fortemente vivenciadas.

Os eventos que causaram as “fragmentações” podem ser os mais variados possíveis, como por exemplo:  vida intra-uterina conturbada, traumas de infância, acidentes, certos tipos de enfermidades, relacionamentos mal resolvidos, perdas, doenças, bullying, brigas, etc

As emoções fortes (boas ou ruins) tem a propriedade de “reprogramar” o DNA , como se fosse uma espécie de gravação no HD de um “computador interno”,  onde inúmeros  registros são arquivados e atuarão  direta ou indiretamente influenciando sua saúde, seu equilibrio e principalmente suas decisões , determinando sucesso ou fracasso em um ou mais áreas de sua vida.

Se grande parte dos registros do passado envolvem superação, foco, amor, perseverança e otimismo será mais fácil prosperar, superar desafios e manter uma postura positiva em relação a si mesmo e o mundo à sua volta e tambem tomar decisões de acordo com essa frequencia vibracional. No entanto se persistirem as memórias recorrentes de mágoas, resignação excessiva, remorso, medos, opressão, traumas e bloqueios, provavelmente esse individuo estará periodicamente  envolto em situações nas quais se sentirá  vítima dos acontecimentos.

 

AVALIE SEU MOMENTO PRESENTE

Você está repetindo inconscientemente um determinado padrão errôneo nos relacionamentos pessoais ou profissionais?

Você quer saber porquê  sente afinidade a um determinado lugar ou pessoa?

Por que você é muito bom em algumas habilidades e tem dificuldades em outras?

Você sente alguma rejeição ou conflito com algum membro de sua família?

Tem episódios recorrentes de depressão, melancolia e baixa-estima?

Sempre se coloca na posição de vitima permitindo que outras pessoas o subestimem?

Sofre com ciclos contínuos de prejuízos ou dívidas?

Tem problemas repetitivos com relacionamentos amorosos?

Se a resposta a qualquer destas perguntas é sim, a terapia de regressão de memória irá fornecer-lhe as respostas.

Muitas pessoas que desconhecem os benefícios das práticas terapêuticas, muitas vezes se veem limitadas no mecanismo de substituição/ compensação, buscando no mundo externo coisas,  que de forma inconsciente acreditam que irá preencher o mundo interno, ingerindo comida de forma compulsiva, álcool, drogas, etc., gerando assim, um desequilíbrio ainda maior a ser superado.

A terapia de regressão consciente de memória atua de forma segura na busca pelos registros do paciente que estejam ligados aos bloqueios ou situações mal resolvidas que influenciam negativamente a vida do paciente no momento presente.

Nessa técnica, ao identificar a causa raiz dessas situações primárias traumáticas as mesmas são conscientizadas/ ressignificadas, perdendo sua intensidade de atuação sobre o indivíduo e libertando-o  das consequências desagradáveis resultantes destas situações limitantes.

A mente tem vários níveis de consciência, identificados como o consciente, subconsciente e super-consciente. Estes três sistemas tem  função independente um do outro. A nossa melhor atitude ou expressão é quando esses três níveis de consciência estão pensando e agindo da mesma forma.

Tudo o que experienciamos em nossa existência contém uma certa quantidade de emoções, positivas ou negativas. Todas as emoções negativas, se não forem resolvidas dentro de um período razoável de tempo, poderão danificar os sistemas físicos, podendo inclusive interferir na saúde, nas emoções, decisões e gostos pessoais.

Cada distúrbio físico está ligado a uma emoção negativa ou combinação de emoções. A intensidade da emoção determinará a quantidade de dano para os sistemas físicos, por exemplo:

A raiva pode  causar dores de cabeça e enxaquecas.

Medo e insegurança podem causar problemas no peito e coração.

Pés e problemas nas pernas dizem respeito a restrições e falta de apoio.

Problemas de joelho e quadril também vai se relacionar com a falta de apoio.

Os problemas nas costas e pescoço superiores indicam que o indivíduo se ressente muito trabalho ou de responsabilidade.

A mente humana contém as respostas para a sua própria melhoria em todos os níveis (fisico, mental, emocional e espiritual) e essa terapia auxilia na descoberta dessas respostas.

Quando fazer regressão ? 

Sempre que for detectado  comportamentos repetitivos indesejáveis,  que se impõe de uma maneira praticamente incontrolável, como por exemplo:  medo, irritabilidade, dificuldade de desempenho diante de situações específicas, ansiedade, problemas de relacionamento, baixa estima, obesidade, culpas, ciúme excessivo, etc.

“A melhor maneira de você ser melhor consigo mesmo é ressignificar as mágoas, traumas e bloqueios  que se transformaram em grandes muralhas que limitam sua felicidade. Dessa forma você se tornará melhor não s apenas para si  mesmo, mas também para o mundo à sua volta! “

Saudações de amor e luz, 

 Paula  Bissoli 

Psicanalista, Terapeuta, Mestre Reiki e Coach

www.paulabissoli.com.br


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigada pelo interesse em nosso conteúdo!

Você pode compartilhá-lo desde que inclua a fonte, citando https://www.paulabissoli.com.br/


O conteúdo deste site é protegido por Copyright.

Caso você concorde, não exibiremos este aviso novamente.


 Discordo